Warning: file_put_contents() [function.file-put-contents]: Only 0 of 5381 bytes written, possibly out of free disk space in /home/guiadesa/public_html/libraries/joomla/filesystem/file.php on line 406
Matriz de Nossa do Pilar

Igreja Nossa Senhora do Pilar: conheça mais sobre a aclamada “Matriz”!

 

      A Catedral do Pilar foi construída em 1704 em homenagem a Nossa Senhora do Pilar. Com seu interior banhado a ouro e caracterizado pela arte barroca. Outra característica da igreja, são os dois quadros baseados na arte de Leonardo da Vinci, que foram importados de Portugal em 1730 com o intuito de enriquecer a igreja que antes era considerada pequena.

      A iniciativa da construção foi tomada pela Irmandade do Santíssimo Sacramento. O objetivo era substituir a diminuta Capela do Pilar que ficava no Morro da Forca e tinha sido incendiada após a Guerra dos Emboabas. Além das partes presentes na primitiva capela foram acrescentadas na nova:  portais, altares, lâmpadas, torres e sino.

      Em 1750, quando a obra já se encontrava quase concluída, a Irmandade decidiu ampliar ainda mais o corpo da igreja como contribuição para o crescimento da vila e ampliação dos fiéis. Porém, Manoel Victor de Jesus ficou preocupado com a mudança exagerada na parte frontal do monumento histórico e vetou a obra. A mesma só tomou impulso novamente devido a chegada de um novo vigário da paróquia, José Dias Custódio em 1824.

       Entre 1850 a 1863, vários trabalhos foram concluídas na Igreja. Tais como forro, assoalho, paredes da sacristia, pintura e o novo cemitério. Nenhum relato oficial sobre o mestre de obras desse período foi divulgado mas estima-se que a parte do forro tenha sido feita por volta do século XIX, pois John Luccock (viajante europeu) teria descrito em detalhes a beleza surreal do forro recém -pintado por um artista local. Disse também que a pintura retratava outras famosas pinturas que foram de grande sucesso.

        O teto, apresenta no centro o medalhão de Nossa Senhora do Pilar e em sua volta são representadas figuras de anjos, querubins e serafins. Entre tantos seres angelicais destaca- se um com um rosto feminino coroada com uma grinalda de belas flores das mais variadas cores. Essa imagem, teria sido uma homenagem do arista para sua amada esposa.

        As torres foram construídas em formato quadrado. Possuem os sinos e do lado esquerdo um relógio (1905). Na parte mais alta, é arrematada por uma pirâmide.

         Internamente, a Igreja do Pilar é mais aconchegante e precisa. Possui um lindo conjunto de talha pintada de dourado. A igreja possui seis altares (em homenagem aos santos: São Miguel, Nossa Senhora do Rosário, Nosso Senhor dos Passos, Nossa Senhora da Boa Morte, Santa Ana e Nossa Senhora da Conceição) com decoração única. Imagens de anjos ,santos e concheados, fazem com que a decoração ganhe uma certa inocência e delicadeza. 

           Das diversas irmandades São-Joanenses que surgiram na época da criação da igreja, quatro ainda estão sediadas na cidade. São elas Santíssimo Sacramento, São Miguel e Almas, Senhor dos Passos e Nossa Senhora da Boa Morte. Essas irmandades mantém o culto e organizam as festividades a cada ano que se passa. Um exemplo dessas festividades que devem ser organizadas, é a Semana Santa que é mundialmente famosa por resguardar o cerimonial de mais de duzentos anos passados.

            Em cada uma das ocasiões festivas da igreja, as irmandades contam com a colaboração do Conservatório Padre José Maria Xavier.

              Com certeza, a Igreja Nossa Senhora do Pilar é uma das igrejas mais procuradas e admiradas pelos turistas.